Todas as evidências mostram a segurança das vacinas de vírus inativado como a CoronaVac em crianças, afirma cientista do CDC chinês

.


Publicado em: 08/12/2021

Na China, a CoronaVac, vacina inativada do Butantan e da Sinovac, tem sido aplicada em crianças desde outubro sem demonstrar qualquer risco, explicou o pesquisador Zhijie An, do Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China, durante o segundo dia do CoronaVac Symposium, nesta quarta (8).

A plataforma vacinal mais conhecida e usada do mundo é a vacina de vírus inativado, tecnologia da própria CoronaVac, que já se mostrou eficaz e segura para todas as faixas etárias, incluindo crianças, e está presente em imunizantes contra a gripe, poliomielite e hepatite A. 

 

Além da China, outros países como Chile, Equador, Indonésia, Camboja e Colômbia também já aplicam o imunizante em crianças. “Já temos fortes evidências de estudos clínicos que a CoronaVac é segura para crianças. Com isso, na China, nós começamos vacinando crianças aos poucos: de 12 a 17 anos com vacinas de vírus inativado; depois de seis a 12 e de três a seis anos. E assim temos provas do mundo real de que a vacina é segura”, reforçou o cientista.

Em relação às vacinas de novas tecnologias, como RNA mensageiro e vetor viral com adenovírus, o pesquisador acredita que a aplicação desses imunizantes em crianças deve aguardar estudos clínicos que comprovem a sua eficácia e segurança. “São tecnologias muito novas do ponto de vista técnico. Precisamos usar a política baseada em evidências; por isso, acredito que as vacinas de vírus inativado são as vacinas que já podem ser aplicadas em crianças”.

 

Consulte a programação do segundo dia do CoronaVac Symposium

Inscreva-se e participe

Saiba mais sobre o evento