Camboja autoriza uso da CoronaVac para crianças de três a cinco anos

Imunização incluirá cerca de 700 mil crianças; vacina já era aprovada no país para aquelas com cinco anos ou mais


Publicado em: 18/02/2022

O Camboja começará a vacinar as crianças de três a cinco anos com a CoronaVac, vacina contra Covid-19 do Butantan com a Sinovac, a partir do dia 23/2, o que representa um contingente de 700 mil crianças, anunciou o primeiro-ministro do país Samdech Techo Hun Sen nesta semana. O país já autoriza o uso do imunizante em crianças de cinco anos ou mais desde novembro/21.

Em pronunciamento, Hun Sen afirmou que desde que a variante ômicron do SARS-CoV-2 começou a circular pelo país, mais de 20% dos casos de Covid-19 foram em crianças menores de cinco anos – uma delas sua própria neta, com menos de dois anos. “É necessário dar início à vacinação de crianças dessa faixa etária o mais rápido possível para protegê-las contra a ômicron”, disse.

Hun Sen reforçou que as vacinas não só ajudam a prevenir a infecção, mas também combatem os casos graves da doença, e incentivou os pais e responsáveis a levarem os seus filhos para serem imunizados o quanto antes.

Desde o início da pandemia, o Camboja registrou 125 mil casos de Covid-19 e 3 mil mortes. Cerca de 14 milhões de crianças e adultos já foram vacinados contra a doença no país, representando quase 90% de toda a população, segundo o Ministério da Saúde local.

 

Segurança da CoronaVac para crianças é comprovada

Estudos científicos conduzidos em diferentes países do mundo demonstraram a segurança e eficácia da vacina do Butantan para crianças a partir de três anos. Dados recentes do Chile mostram que a CoronaVac teve uma efetividade de mais de 90% na população pediátrica, ou seja, a vacina é eficaz no mundo real, não apenas nos ensaios clínicos controlados.

Para mais informações sobre a eficácia da vacina no público infantil, acesse o Dossiê CoronaVac: crianças e adolescentes.