Vacina do Butantan: Tire suas dúvidas sobre o plano inicial de imunização
Publicado em: 22/01/2021

No último domingo (17), a Anvisa aprovou o uso emergencial de 6 milhões de doses da CoronaVac. No mesmo dia, o estado de São Paulo iniciou a imunização do grupo prioritário da 1ª fase – profissionais da saúde de hospitais de referência no combate à pandemia e integrantes de populações indígenas e quilombolas.

Cerca de 4,6 milhões de doses foram entregues ao Ministério da Saúde para o uso dos demais estados, enquanto 1,4 milhão ficaram em São Paulo para a primeira parte do Plano Nacional de Vacinação contra a Covid-19.

Na segunda-feira (18), entrou em operação o plano logístico de distribuição das doses, que foram encaminhadas a um Centro de Distribuição e Logística do Ministério da Saúde, em Guarulhos.

O Butantan solicitou à Anvisa, no mesmo dia, autorização emergencial para a produção de mais um lote com 4,8 milhões, pedido que se encontra em análise para checagem dos documentos. “Uma vez aprovado, a produção do Butantan será feita de acordo com essa autorização, isto é, não haverá a necessidade de todo o lote ser requisitado [autorização emergencial da Anvisa], podendo chegar a uma produção adicional de 35 milhões de doses”, explica o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Novas remessas de insumos devem chegar da China nas próximas semanas, assim que o governo chinês autorizar o envio. O contrato entre o Butantan e a Sinovac prevê 8,7 milhões de doses, mas 6 milhões já foram entregues. A entrega do restante deve acontecer até o final de janeiro.

Conforme disponibilidade de mais doses, novas etapas do cronograma e público-alvo da campanha de vacinação serão divulgadas pelo governo de São Paulo. Estima-se que, até o final de março, o total de imunizantes disponibilizados pelo instituto seja de 46 milhões de doses.

 

Ações que facilitam e incentivam a vacinação

Junto ao início da vacinação, o governo de São Paulo criou o site VacinaJá, desenvolvido para agilizar a campanha no estado. Lá é possível realizar um pré-cadastro que garante um atendimento mais rápido e evita aglomeração nos locais de vacinação. O site contabilizou, em apenas dois dias de uso, um milhão de pré-cadastros.

O governo de São Paulo disponibilizou também um Vacinômetro, que atualiza o número de pessoas vacinadas. Até a manhã desta sexta-feira (22), a ferramenta indicava mais de 65 mil imunizados no estado.

Para reforçar a importância da vacinação, uma campanha será veiculada em todo o estado, nos principais canais de TV aberta, rádios e redes sociais.