Butantan realiza 1ª ação de testagem de covid-19 em comunidade quilombola
Publicado em: 05/08/2020

05/08/2020 - O Instituto Butantan realizou, na última quarta (29), as primeiras testagens de covid-19 em moradores da comunidade quilombola Peropava, localizada no município de Registro/SP. A ação realizou testes rápidos sorológicos do tipo lgM/lgG em 120 quilombolas. Além disso, foram distribuídas cestas básicas, cobertores, máscaras e álcool em gel para as 32 famílias residentes no local.

 

Clique aqui para assistir à reportagem em vídeo: https://www.youtube.com/watch?v=vIAkn7J4BXM

 

  

A iniciativa é uma parceria do Butantan com a Secretaria de Desenvolvimento Social, Fundo Social de São Paulo (FUSSP), Fundação Instituto de Terras de São Paulo (ITESP) e Secretaria da Justiça e Cidadania do Estado de São Paulo.

 

O projeto de ampliação da testagem em prol de comunidades vulneráveis, coordenado pelo Instituto, já realizou uma série de ações para testagens em aldeias indígenas na região. Mais de 1.200 indígenas foram atendidos em comunidades no municípios de São Vicente, Mongaguá, Itanhaém, Cananéia e Boracéia. O objetivo é avaliar se estes grupos tiveram contato com o vírus por meio do exame rápido e, desse modo, adotar as ações necessárias para barrar a disseminação.

 

Serão aplicados testes rápidos sorológicos do tipo IgM/IgG, que identificam se a pessoa já teve contato com o coronavírus. Para aqueles que apresentam sintomas ou tiveram contato com pacientes confirmados para COVID-19, o exame indicado é o de RT-PCR, que aponta a presença do material genético (RNA) do vírus. Esse exame também é realizado como contraprova, em casos em que o teste rápido indica IgM positivo.

 

Ampliação de testagem

 

Em uma nova etapa da testagem iniciada em junho, o Butantan ampliou a realização de exames prioritariamente em populações vulneráveis, dentre elas indígenas e idosos em abrigos, além de categorias do funcionalismo público como profissionais do sistema penitenciário e agentes de segurança pública.

 

Os projetos de testagem em grupos vulneráveis são coordenados pelo Instituto Butantan em parceria com o Centro Paula Souza e as Secretarias de Desenvolvimento Social, Administração Penitenciária, Saúde, Habitação, Justiça e Cidadania, Segurança Pública e de Direitos da Pessoa com Deficiência.

 

 

(da equipe de comunicação do Butantan)