Repositório de produção científica Sapientia amplia visibilidade internacional dos trabalhos do Butantan

Plataforma já tem quase 2 mil publicações e visa reunir artigos científicos, acadêmicos e temáticos dos 121 anos do IB


Publicado em: 01/07/2022

Promover o armazenamento, divulgação, acesso e preservação de materiais científicos do Instituto Butantan: essa é a função do Sapientia (do latim “sabedoria”), repositório digital que começou a ser formado em 2018 pela Biblioteca do instituto. A plataforma inclui artigos, trabalhos de conclusão de curso (TCC), publicações educativas, patentes e demais produções acadêmicas e intelectuais dos pesquisadores, colaboradores e estudantes. O Sapientia deve conter todas as publicações do instituto, desde 1901, o que tornará o Butantan o primeiro órgão da Secretaria de Saúde do estado de São Paulo com repositório completo.

A plataforma já conta com quase 1.700 produções científicas, acadêmicas, educativas e temáticas, publicadas nos últimos cinco anos. Ele foi pensado para o mundo, com o intuito de aumentar a visibilidade da produção científica, dos pesquisadores e do próprio Butantan. No último semestre, o repositório teve um total de 20 mil acessos, não só do Brasil, mas também de países como Estados Unidos, Canadá, China, Índia, Portugal, Alemanha, Austrália, Chile e Colômbia.

“Antes da criação do Sapientia, não era possível ter acesso e consultar a produção acadêmica e científica do Butantan em um único local – era necessário consultar diversas bases bibliográficas externas. Criamos o repositório para reunir, organizar, preservar e dar visibilidade para a nossas publicações de forma integrada, e também para atender às necessidades de geração de indicadores”, afirma a diretora da Biblioteca do Butantan, Joanita Lopes, que lidera a iniciativa.


O repositório também tem sido usado pelos próprios pesquisadores do Butantan, que podem criar um usuário dentro da plataforma para disponibilizar os dados brutos de suas pesquisas, visando atender aos requisitos das agências de fomento e às normas de publicação das principais revistas científicas. Também é possível acompanhar as métricas de citações dos artigos e o seu compartilhamento nas redes sociais.

Além disso, como é comum que as revistas mencionem o nome do autor de forma variada, a equipe da Biblioteca resolveu montar um perfil de cada pesquisador com o nome padronizado, foto e currículo Lattes, garantindo a recuperação e a divulgação de seus trabalhos.

Para o usuário, a busca de publicações é facilitada por diversos filtros, como autor, título, data, palavras-chave, tipo de publicação, perfil dos laboratórios e dos pesquisadores, título do periódico, entre outros. Na página inicial, é possível acompanhar as publicações mais recentes. Há ainda páginas exclusivas para divulgar os trabalhos dos alunos da Escola Superior do Instituto Butantan (ESIB) e as patentes registradas pelos pesquisadores.

Outra vantagem é que as publicações incluídas no Sapientia recebem um link permanente, ou seja, o trabalho sempre terá o mesmo endereço eletrônico, independentemente de mudanças no site, permitindo que as publicações sejam citadas e referenciadas.


Perspectivas

A construção do repositório é um trabalho diário de atualização de informações e modernização do sistema, que envolve toda a equipe da Biblioteca e a participação dos pesquisadores, colaboradores e estudantes do Butantan. “Estamos trabalhando para melhorar os processos de inserção de dados, que deixarão de ser manuais e passarão a ser feitos de forma automatizada. Além disso, estamos criando novas funcionalidades para melhorar a interação com os usuários e ampliar a divulgação e os conteúdos existentes”, conta Joanita.

Segundo a diretora da Biblioteca, o Repositório do Butantan é o principal instrumento para democratizar o conhecimento e o acesso à informação científica das pesquisas desenvolvidas na instituição. “Em breve, discutiremos internamente o desenvolvimento de uma Política de Acesso Aberto para que o Butantan trabalhe em conformidade com o movimento internacional de acesso aberto ao conhecimento, garantindo assim que toda a nossa produção científica seja publicada e compartilhada rapidamente sem barreiras de acesso.”

A equipe da Biblioteca fala com orgulho do trabalho de gerenciamento e curadoria do Sapientia, reforçando que é uma grande realização do instituto ter um repositório próprio. Para Joanita, o conhecimento deve ser sempre compartilhado. “Faz parte da nossa missão. É um legado que deixamos para a sociedade e um compromisso com as futuras gerações.”

 

Assista ao vídeo e saiba mais sobre o repositório Sapientia: