Sete curiosidades sobre a maior flor do mundo: o antúrio titã

Planta alcança quase 3 metros de altura e 1,5 metro de diâmetro e seu desabrochar é um espetáculo da natureza


Publicado em: 10/03/2022

Já ouviu falar na maior flor do mundo? Ela é um antúrio titã e seu nome científico é Amorphophallus titanum. Ela tem esse nome porque, apesar de muito bonita, pode alcançar quase 3 metros de altura e exalar um cheiro forte antes de desabrochar. Inclusive este momento é um espetáculo à parte, já que ela se transforma em uma “flor gigante” depois de anos podendo crescer até 16 centímetros por dia. O raro fenômeno costuma atrair bastante público para registrar o momento histórico que dura somente 72 horas.

Ela é uma planta rara originária das florestas úmidas da ilha de Sumatra, na Indonésia, país do sudeste asiático composto por várias ilhas. E para conhecê-la, não precisa ir tão longe, não: uma unidade da exótica espécie está agora hospedada no Jardim dos Cinco Sentidos, no Horto Oswaldo Cruz, localizado no Parque da Ciência do Instituto Butantan, em São Paulo-SP. Seu tamanho, formosura e os mistérios que envolvem sua evolução tornam suas características ainda mais interessantes. Vamos conhecer algumas curiosidades sobre espécie? 

 

Ela não é uma flor

Primeira coisa que precisamos entender: apesar da alcunha, o antúrio titã não é uma flor, mas sim uma inflorescência em espádice. Isto é, ela é formada por uma espécie de tubérculo que lembra um espigão, a espádice, cuja base é formada por pequenas flores ie ao redor dela há a bráctea, espécie de folha gigante chamada espata, de cor verde e creme por fora e bordô por dentro. Quando aberta, ela vai parecer uma enorme flor desabrochada com um grande tubo, semelhante a uma espada, no meio. Ela tende a ter de duas a três inflorescências em 30 a 40 anos de vida, em média.

Planta gigante

O antúrio titã não é uma planta diferenciada apenas pelo cheiro peculiar que exala, mas por suas proporções. A espécie pode atingir quase 3 metros de altura e 1,5 metro de diâmetro, com crescimento de até 16 centímetros por dia. Tudo isso pode fazê-la pesar 75 quilos ao florescer.

 

 

Seu cheiro serve para atrair insetos

O odor tem uma função bem importante para a sobrevivência da espécie. Ele atrai os insetos responsáveis pela polinização, processo que vai permitir a produção de novas plantas da espécie.  A planta exala o odor pela liberação de compostos de enxofre. Mas isso acontece somente quando ela começa a se abrir. A ponta da espádice produz calor em um processo chamado termogênese. Isso ajuda o cheiro  se espalhar e assim atrair os polinizadores por até 800 metros de distância. 

Reprodução 

Você sabia que as plantas também se reproduzem?

Na base do antúrio titã estão as flores femininas e masculinas que crescem na mesma inflorescência, mas são polinizadas em momentos diferentes. Os insetos – geralmente moscas e varejeiras – depositam o pólen nas flores femininas, que se abrem primeiro e se fecham em até 24 horas. Na sequência, são as flores masculinas que se abrem e são polinizadas. Depois de finalizada a polinização, a abertura da folhagem diminui, o cheiro muda e as flores masculinas soltam o pólen que serão levados pelos insetos que conseguem sair da planta. Depois disso, a espádice perde força e tomba, dando fim ao espetáculo promovido pela inflorescência.

 

*Essa matéria contou com a colaboração do oficial de manutenção do Instituto Butantan, José Carlos dos Santos Filho, e do encarregado de manutenção do Instituto Butantan, Fábio Rodrigues.