Estudo chinês mostra efetividade da CoronaVac contra casos graves da variante delta

Cientistas analisaram mais de dez mil pacientes para investigar a eficácia do imunizante durante surto da delta


Publicado em: 04/02/2022

Uma pesquisa publicada na terça (1/2) na revista científica Annals of Internal Medicine mostrou que vacinas de vírus inativado como a CoronaVac apresentam alta efetividade para combater a variante delta do SARS-CoV-2, protegendo contra casos graves durante a circulação da delta entre maio e junho de 2021 em Guangdong, na China.

Os cientistas chineses avaliaram 10.805 pacientes adultos que foram diagnosticados com Covid-19, divididos em três grupos: não vacinados, vacinados com apenas uma dose e totalmente imunizados (duas doses) com as vacinas de vírus inativado mais usadas na China – CoronaVac (aplicada em cerca de 60% dos participantes) e HB02/Sinopharm (aplicada em cerca de 40%). Em seguida, estimaram a efetividade dos imunizantes contra a infecção, contra casos sintomáticos, contra pneumonia e contra a doença grave.

Em indivíduos com esquema vacinal completo, a efetividade foi de 52% contra infecções, 60% contra casos sintomáticos, 78% contra pneumonia e 100% contra casos severos de Covid-19. Já entre os parcialmente imunizados, as vacinas forneceram uma proteção de 10,7% contra infecções, 6,8% contra casos sintomáticos e 11,6% contra pneumonia.

Os resultados evidenciam a eficácia no mundo real de vacinas de vírus inativado, confirmando os achados de outros estudos de efetividade já publicados, como o Projeto S do Butantan e uma pesquisa chilena com dez milhões de pessoas, que avaliaram a CoronaVac. “Além disso, a pesquisa reforça a necessidade das duas doses, mostrando que a vacinação parcial não confere proteção suficiente”, apontam os autores do artigo.

Os pesquisadores destacam que vacinas de vírus inativado são as melhores candidatas para imunização em países em desenvolvimento, já que são fáceis de transportar e não exigem armazenamento em congeladores. Mais de dois bilhões de doses de CoronaVac já foram aplicadas em 45 países.

 

Esse estudo foi publicado anteriormente em formato preprint em 5/8/2021.