Butantan entrega mais 2 milhões de doses de CoronaVac ao Ministério da Saúde


Publicado em: 12/05/2021

Nesta segunda-feira (10), o Instituto Butantan entregou mais 2 milhões de doses da CoronaVac, imunizante desenvolvido em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac, ao Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde. 

Com o envio desta segunda, o Butantan completa 45,1 milhões de doses fornecidas entre 17/01 e 10/05. A entrega faz parte do primeiro contrato do Butantan com o Ministério da Saúde - de 46 milhões de doses -, que tem previsão de conclusão ainda nesta semana. Até setembro, serão fornecidas mais 54 milhões de doses, objeto do segundo contrato com o ministério.

Em janeiro, foram entregues ao PNI 8,7 milhões de doses da vacina; em fevereiro, 4,85 milhões; em março, foram 22,7 milhões; em abril, 5,8 milhões. Em maio, até o momento, foram 3,05 milhões de doses enviadas. Após o final do segundo contrato, ainda serão entregues 30 milhões de doses adicionais ao Ministério da Saúde, além de 20 milhões ao governo do estado de São Paulo. 

A saída do carregamento foi acompanhada pelo governador de São Paulo, João Doria, pelo secretário de Estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, pelo presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, pela coordenadora geral do Programa Estadual de Imunização, Regiane Cardoso de Paula. 

Em coletiva de imprensa, Dimas Covas ressaltou que, além das doses enviadas hoje, o Instituto Butantan entregará mais 1 milhão de doses nesta quarta-feira (12) e 1,1 milhão nesta sexta-feira (14). 

ButanVac e soro anti-Covid 

O presidente do Butantan também falou sobre a ButanVac, nova vacina do Butantan contra a Covid-19 que será produzida em território nacional: "Neste momento nós já inoculamos 3 milhões de ovos. Em relação à Anvisa, houve um grande avanço na última quinta-feira [6]. Nós entregamos respostas a todos os 40 itens relacionados à produção e qualidade. Estamos aguardando a resposta. Por parte do Butantan, temos uma pendência em uma pequena mudança no estudo clínico", afirma.

Sobre o soro para tratamento de pacientes com Covid-19, Dimas Covas diz que também está muito próximo do início do estudo clínico: "Estamos contratando os centros que irão realizar o estudo. Estamos caminhando e esperamos que essa semana seja decisiva em relação aos dois processos".