Por unanimidade, diretoria da Anvisa aprova uso emergencial da CoronaVac
Publicado em: 18/01/2021

A Diretoria Colegiada da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) decidiu ontem (17) pela autorização do uso emergencial da CoronaVac. A votação dos cinco membros da Diretoria Colegiada aconteceu em reunião extraordinária. Os pedidos de liberação estavam sob análise desde o dia 8 de janeiro.

A autorização é válida enquanto o Ministério da Saúde reconhecer que há situação de emergência devido à pandemia. Para o registro definitivo, a análise tem prazo de até 60 dias e é realizada pelas equipes técnicas do órgão regulador.

Em coletiva realizada ontem (17), o governador João Doria afirmou: "Hoje é um dia muito especial para milhões de brasileiros que estão sofrendo com a COVID-19 em hospitais, centros de atendimento e em suas casas. E também aos que estão em quarentena, se protegendo e ajudando a proteger suas famílias. Hoje é o Dia V, o dia da vacina, da vitória, da verdade e da vida. Quero dedicar este dia aos familiares dos 209 mil mortos pela COVID-19".

A imunização teve início neste domingo após a aprovação do uso emergencial. A primeira a receber a vacina foi Mônica Calanzas, 54 anos, funcionária do Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Também foi imunizada a indígena Vanuzia Costa Santos, de 50 anos, moradora da aldeia multiétnica Filhos Dessa Terra, localizada no bairro Cabuçu, Guarulhos.

O plano logístico entra em operação a partir de hoje (18). Serão distribuídas – nesta fase inicial – doses, seringas e agulhas para a imunização de 60 mil funcionários da saúde de seis hospitais de referência do estado.

A campanha de imunização em São Paulo será desenvolvida de acordo com a disponibilidade de remessas do órgão federal. Conforme a viabilização de mais doses, novas etapas do cronograma e públicos-alvo da campanha serão divulgadas pelo Governo de São Paulo.