Butantan inicia aplicação de dose adicional da CoronaVac em maiores de 60 anos em Serrana


Publicado em: 01/09/2021

Nesta quarta (1), o presidente do Butantan, Dimas Covas, anunciou que o instituto, em parceria com a prefeitura de Serrana, no interior paulista, vai aplicar uma dose adicional de vacina contra a Covid-19 em todos os moradores com mais de 60 anos. O objetivo é avaliar o efeito da terceira dose da CoronaVac, imunizante do Butantan e da farmacêutica chinesa Sinovac, na população que participou do Projeto S, estudo de efetividade realizado no município paulista para entender o impacto da imunização no controle da pandemia e na transmissão do SARS-CoV-2.

“O Butantan está fazendo a doação para a prefeitura de Serrana de 5 mil doses de vacina”, explicou Dimas, referindo-se à quantidade de maiores de 60 anos no município. “Isso vai permitir o acompanhamento epidemiológico exatamente em relação à possível ameaça representada pela variante delta”, completou. De acordo com o presidente do instituto, a previsão é que a vacinação dos idosos aconteça nas próximas três semanas.

A iniciativa faz parte dos estudos que o instituto está desenvolvendo para avaliar o impacto da variante delta (B.1.617.2, indiana) no combate à Covid-19 no Brasil. “Isso nos preocupa, sem dúvida nenhuma. Estamos tomando a medida para que o estudo inclusive responda em relação a essa variante. Serrana é um verdadeiro laboratório epidemiológico que agora avança para essa fase de vacinação”, salientou Dimas.

O anúncio foi feito na coletiva de imprensa conduzida pelo governador de São Paulo, João Doria, no Palácio dos Bandeirantes. Também estiveram presentes o secretário da saúde do estado, Jean Gorinchteyn, a coordenadora geral do Programa Estadual de Imunização, Regiane de Paula, e o prefeito de Serrana, Léo Capitelli, entre outras autoridades.

O Projeto S, realizado em Serrana, foi um estudo inovador em termos de análise de efetividade vacinal, feito em grande escala pela primeira vez no mundo. Por meio dele, 95% da população adulta do município de Serrana foi vacinada com CoronaVac entre fevereiro e abril deste ano. O ensaio clínico concluiu que a vacina preveniu óbitos por Covid-19 em 95%, internações em 86% e infecções em 80%. Além disso, trouxe proteção inclusive à população não vacinada, como crianças e adolescentes.

No início de agosto, estudos da Sinovac publicados na plataforma de preprints MedRxiv mostraram que uma dose adicional de CoronaVac, seis ou oito meses após a segunda dose da mesma vacina, induz uma forte resposta imunológica em adultos saudáveis. Em idosos, houve um aumento de aproximadamente seis vezes no nível de anticorpos neutralizantes sete dias depois da aplicação da dose adicional.

“Estamos tratando de questões técnicas, científicas, e essas apontam que a terceira dose com a CoronaVac aumenta enormemente a resposta imune”, concluiu Dimas durante a coletiva.