Arte para comemorar os 120 anos do Butantan: conheça as obras instaladas e assista ao concerto
Publicado em: 24/02/2021

Duas obras de artes plásticas foram instaladas nas dependências do Instituto Butantan nesta terça-feira (23/2) como parte das celebrações do aniversário de 120 anos da instituição. Além disso, um concerto em homenagem à data, realizado pela orquestra Brasil Jazz Sinfônica no Memorial da América Latina, foi transmitido pela TV Cultura.

A primeira obra de arte instalada no Butantan foi o mosaico da artista Claudia Sperb, colocado nas paredes externas do Museu de Microbiologia. A peça foi idealizada pela artista em parceria com Henrique Canter, diretor da Casa Afrânio do Amaral. A inauguração foi realizada às 9h30 pelo presidente da Fundação Butantan, Rui Curi.

Mais tarde, às 16h, foi inaugurado o painel do artista Kobra em homenagem à criação da vacina contra a Covid-19 e à atuação do Butantan no combate à pandemia. O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, e o superintendente da Fundação Butantan, Reinaldo Noboru Sato, revelaram a obra na presença dos colaboradores.

No Instagram, Kobra contou que havia feito a obra (que faz parte de um conjunto de duas produções sobre o mesmo tema) no início de 2020. Elas falavam justamente sobre a esperança na produção de uma vacina. Neste ano, ele decidiu dar um destino às obras. "Resolvi homenagear todos os cientistas brasileiros e duas grandes entidades que estão lutando dia e noite em prol da vida. Eu estou falando do Instituto Butantan, que também esta semana está celebrando 120 anos, e da Fiocruz”, explicou Kobra. “Meus parabéns para todos os cientistas brasileiros e também para essas duas grandes instituições”, completou.

Em resposta, Dimas Covas deu as boas-vindas à obra, ressaltando que ela será o cartão de visitas do Butantan pois estará em lugar de honra, recepcionando os visitantes na entrada do Centro Administrativo. Em uma mensagem ao artista, Dimas brincou com a coincidência do seu nome. “O Butantan é famoso mundialmente porque aqui, além de tudo que nós fazemos, nós temos muitas cobras. Mas você é o Kobra mais famoso do mundo. Então nada melhor do que o Kobra mais famoso do mundo estar presente aqui no Butantan com essa obra maravilhosa, que tem uma identidade imediata com o grande público”, brincou o diretor do Instituto.

Já às 20h, a orquestra Brasil Jazz Sinfônica fez um concerto em celebração aos 120 anos do Butantan no Auditório Simón Bolívar do Memorial da América Latina. A regência ficou com os maestros Ruriá Duprat e Mauricio Galindo, e também participou o cantor Renato Braz. No repertório, canções populares brasileiras em arranjos clássicos e misturas como “Bumtanthoven”, união entre Beethoven e a música “Vacina Butantan”, de MC Fioti. O concerto foi transmitido ao vivo pela TV Cultura e canais digitais do Butantan e do Memorial.

 

Bolo decorado para celebrar a história do Butantan

Outra homenagem aos 120 anos do Butantan foi o bolo enviado pela confeitaria especializada em doces artísticos Carlo’s Bakery, sediada em Nova Jersey, nos Estados Unidos, e com filial em São Paulo. O bolo de quatro andares ilustrava a linha do tempo do Butantan, os principais produtos desenvolvidos pelo Instituto e alguns dos animais que são foco de estudo da instituição.