Fábrica do Butantan continua trabalhando 24h por dia, afirma Dimas Covas


Publicado em: 18/06/2021

O presidente do Butantan, Dimas Covas, esclareceu nesta sexta (18) que o Butantan segue trabalhando 24 horas por dia enquanto aguarda a chegada do próximo lote de matéria-prima para a CoronaVac, vacina produzida em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac. O pronunciamento foi feito durante a coletiva de imprensa na saída de um novo lote de 2,2 milhões de doses da CoronaVac, ao Programa Nacional de Imunizações (PNI) do Ministério da Saúde.

“Nós não paramos. Somos o maior produtor de vacinas e soros do Brasil e temos o compromisso de manter essa produção o ano inteiro. Não estamos em absoluto parados, muito pelo contrário, estamos trabalhando sete dias por semana, quatro turnos por dia”, explicou o presidente do Butantan. Exemplo disso é que continua a produção de ButanVac, a nova vacina do Butantan contra Covid-19 que teve seus ensaios clínicos autorizados recentemente pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

 

 

Falando à imprensa, Dimas Covas voltou a ressaltar que não há qualquer necessidade de completar o esquema vacinal contra o SARS-CoV-2 com terceira dose, mas que é provável que seja necessário aplicar doses de reforço anuais – assim como acontece hoje com a imunização contra a gripe. Segundo ele, o melhor cenário seria acoplar essa atualização à campanha de vacinação da gripe.

“Tudo indica que a dose de reforço será necessária para todas as vacinas. Tem países da União Europeia já programando o início da vacinação de reforço em outubro desse ano. É uma previsão que tem que ser feita. O Brasil vai ter que necessariamente aplicar essa dose de reforço, provavelmente no começo do próximo ano”, afirmou o presidente do instituto.

Com o carregamento enviado nesta sexta, o Butantan alcança o total de 52,212 milhões de doses de vacina contra a Covid-19 encaminhadas ao governo federal. Uma nova carga de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), matéria-prima necessária para a produção do imunizante, deve chegar ao Brasil em 26/6. Serão 6 mil litros de IFA, suficientes para produzir 10 milhões de doses, que começarão a ser entregues a partir de 15/7.