“Fui aprovada!”, gritou criadora do perfil Vacina Bumbum Tantan após parecer da Anvisa
Publicado em: 20/01/2021

Há algum tempo, os funcionários do Instituto Butantan especulam sobre quem é o autor ou a autora do perfil do Instagram @vacinabumbumtantan. Seria um colaborador do instituto? Algum funcionário do governo? Um jornalista? Nesta semana, o mistério foi revelado. Juliane Agra, 32, gerente de Trade Marketing, teve a ideia de criar o perfil após ouvir a música “Bum Bum Tam Tam”, do MC Fioti, em sua rede social.

O meme trazia a canção que viralizou em algumas horas e foi compartilhada por muitos famosos. Juliane diz que foi a primeira vez que sorriu após muito tempo. “Eu fiquei internada por conta da Covid, depois meu pai ficou internado, foram semanas difíceis. Achei que era a hora de trazer um pouco de leveza para as pessoas.”

A gerente, que mora em São Caetano do Sul (SP), não esperava o sucesso repentino. Juliane diz que alcançou 130 mil pessoas em apenas 10 dias. Durante esse período, o perfil contabilizou 104 mil interações. “Como não entendo muito de rede social, procurei a ajuda de amigos e do meu namorado para dar os primeiros passos”, explica.

Perfil Bumbum Tantan

 

Discurso em primeira pessoa

No último domingo (17), enquanto aguardava a aprovação do uso emergencial da vacina do Butantan, a CoronaVac, pela Anvisa, Juliane diz que deixou o post pronto. “Tinha certeza de que a vacina seria aprovada e que a emoção do momento não me deixaria escrever um texto”. Ao se lembrar, a gerente se emociona e diz que abraçou seu pai e gritou. “Eu fui aprovada, eu fui aprovada. Meu pai olhou e disse que eu estava falando como se eu fosse a vacina”, conta.

Quem ainda não conhece o perfil, vai notar que os posts são escritos na primeira pessoa, como se a vacina estivesse “escrevendo” e dando sua opinião. O perfil tem conteúdo informativo, mas se destacou por trazer frases leves e bem humoradas, que atraíram seguidores em poucas horas.

Juliane ora se emociona e ora ri ao contar a sua história. Ela ainda se surpreende quando percebe o número de seguidores que atraiu em meio a uma pandemia com um perfil que nasceu de forma tão espontânea. Ela lembra que no dia 15 de dezembro começou a sentir os primeiros sintomas da Covid. Após ter recebido o resultado positivo, pensou imediatamente nos pais, que moram com ela. Os dois estavam no grupo de risco. “No dia 21 de dezembro, eu senti uma dor na região abdominal tão forte que achei que iria desmaiar. Estava com pancreatite e o pulmão bem comprometido. Passei o Natal com enxaqueca e dormindo sozinha em uma UTI”. Logo em seguida, seu pai foi internado. “Ao todo, fiquei um mês dentro de um hospital, quando estive doente e depois acompanhando meu pai. Foram os piores dias da minha vida”, relembra emocionada.

Juliane sabia que era uma doença letal, mas mesmo com lembranças tão recentes e traumáticas da Covid, ela quis tirar algo de positivo de toda essa experiência. No dia 9 de janeiro de 2021, de forma despretensiosa, a gerente começou a repostar algumas frases que recebeu e pela manhã falou: “Mãe, já tem 155 pessoas me seguindo”. No fim deste mesmo dia, Juliane já contabilizava 9 mil seguidores - hoje já são 13 mil. Quando questionada se recebeu críticas, ela diz que levou uma bronca de uma seguidora no direct, que alertou que aquele era um assunto sério para brincadeiras. A gerente conta que logo se explicou e disse que não era um canal oficial, e sim de memes (informação dada na bio do perfil). “A moça pediu desculpas. Mas sempre oriento os seguidores a buscarem informações oficiais nas redes do Instituto Butantan”.

 

Publicação famosa

O post “Quem não sabe cantar Evidências, o segundo hino do Brasil, não será vacinado”, chamou a atenção da cantora Roberta Miranda que brincou com a frase. Essa foi uma das publicações mais comentadas e curtidas do perfil.

Juliane diz que em meio a tanta fake news, é importante levar a informação correta para as pessoas, mesmo que seja por meio de memes e bom humor. “Muitos representantes não trazem a informação correta. Sei que muita gente vai aguardar para ter certeza de que a vacina funciona mesmo, e protelar. Precisamos usar a mídia e nos esforçar”, finaliza a gerente de marketing.