Publicado em: 09/02/2021

Estudo em Serrana vai avaliar impacto da vacinação no controle da pandemia; vacina já tem eficácia aprovada pela Anvisa

Ao contrário do que vem circulando nas redes sociais, o estudo que o Instituto Butantan realizará em Serrana - chamado Projeto S - não terá como objetivo testar a eficácia da vacina contra a Covid-19. A eficácia da vacina do Butantan já foi provada e comprovada. O que o estudo em Serrana analisará é o impacto e a eficiência da vacinação para a redução de casos e sua efetividade no controle da pandemia. Esse é um estudo inédito na medida em que tais análises costumam ser realizadas ao longo de vários anos, e não durante uma pandemia.

Os cidadãos de Serrana não serão cobaias. Eles são voluntários que estão cooperando com um estudo depois da garantia, obtida com as pesquisas das fases 1, 2 e 3, somada à autorização da Anvisa, de que a vacina é eficaz e segura para humanos.

Além disso, como a vacina ainda não foi testada em pessoas menores de 18 anos e gestantes, essa população não participará do Projeto S.

A vacinação em Serrana acontecerá da mesma forma que em qualquer outra cidade. A diferença é que os resultados serão acompanhados de perto: os efeitos da vacinação serão analisados de forma constante, desde a realização dos exames iniciais, passando pelo momento da aplicação da vacina, até o acompanhamento de sintomas, possíveis efeitos adversos e o estudo da imunidade dos habitantes.

É verdade que haverá doses de adrenalina nos pontos de vacinação. Essa é uma medida preventiva para os casos em que a vacina for dada a pessoas alérgicas a algum dos componentes da fórmula, e isso só for descoberto no momento da aplicação. Nessas eventualidades, a adrenalina é aplicada com o objetivo de reverter um possível choque anafilático.