“Ao menos 18 milhões de doses da ButanVac estarão prontas na primeira quinzena de junho”, diz Dimas Covas
Publicado em: 28/04/2021

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, anunciou, na tarde desta quarta-feira (28), o início da produção da ButanVac, a nova vacina do Butantan contra a Covid-19. O imunizante será produzido a partir de ovos de galinha, uma metodologia dominada pelo Butantan há mais de 20 anos. A ButanVac usará a mesma plataforma de produção e tecnologia da vacina da Influenza (gripe). 

Esta é a primeira vacina contra o novo coronavírus que será fabricada integralmente no Brasil, sem a necessidade de importação de insumos. "É uma significativa notícia para a ciência brasileira e mundial", diz Dimas Covas. O presidente do Instituto reforçou, em coletiva de imprensa, que ao menos 18 milhões de doses estarão prontas para o uso, mediante autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), na primeira quinzena de junho. 

Durante a coletiva, o governador de São Paulo, João Doria, reiterou a relevância do lançamento da ButanVac: "É um importante passo para a independência científica e tecnológica do Brasil, e poderá salvar a vida de milhões de brasileiros", disse. "Com a aprovação da Anvisa, o Instituto Butantan poderá produzir no mínimo 40 milhões de doses da ButanVac no segundo semestre", assegura o governador do estado de São Paulo. 

De acordo com Dimas Covas, com a produção da ButanVac, o Butantan será autossuficiente na produção da vacina contra a Covid-19 e poderá até mesmo levar esses imunizantes para outras partes do mundo futuramente.

A ButanVac será produzida na fábrica da vacina contra a Influenza (gripe), na sede do Instituto Butantan. "Já finalizamos a entrega das 80 milhões de doses do imunizante contra a Influenza para o Programa Nacional de Imunizações. A fábrica agora está totalmente disponível para a produção da ButanVac", explica o presidente do Instituto.  

O Butantan já solicitou à Anvisa autorização para iniciar os testes da ButanVac em humanos e está em processo de fornecer documentos adicionais. As doses já em produção no Instituto serão armazenadas e fornecidas à população somente após a autorização da Anvisa, o que deve acontecer no segundo semestre deste ano.

Produção da CoronaVac

Dimas Covas anunciou, ainda na coletiva de imprensa, que o Instituto Butantan antecipará para esta sexta (30) a entrega de 600 mil doses da CoronaVac, imunizante feito em parceria com a biofarmacêutica chinesa Sinovac. Essa entrega estava prevista para o dia 3 de maio, mas pôde ser antecipada graças aos quatro turnos diários de trabalho nas fábricas do Instituto, totalizando 24 horas por dia. 

O Instituto também aguarda a chegada de mais Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) para os próximos dias: "Estamos esperando a resposta da Sinovac até o início da próxima semana sobre o envio de mais insumos. Teremos um lote de pelo menos 3 mil litros, com possibilidade de aumento para 6 mil litros", ressalta o presidente do Butantan. 

Aniversário de Vital Brazil

O anúncio desta quarta (28) também foi marcado pelo aniversário do pesquisador e médico sanitarista Vital Brazil Mineiro da Campanha, um dos fundadores e o primeiro diretor do Instituto Butantan. O médico nasceu no dia 28 de abril de 1865, há 156 anos. O Butantan como conhecemos hoje, com sua produção de vacinas, soros e pesquisas em medicamentos, vocação pela divulgação científica e inovação constante, é um legado do pesquisador. "Só estamos aqui hoje porque a história começou com Vital Brazil no início do século passado", reforçou Dimas.