ENTRE ASPAS
As vacinas foram muito importantes e cumpriram seu papel em reduzir a mortalidade e os casos graves da Covid-19. Sem elas, nós teríamos hoje três vezes mais mortes do que tivemos.
Edison Durigon
virologista e professor da USP, responsável por isolar a primeira amostra de coronavírus no Brasil

VOCÊ SABIA?
Você sabia que a CoronaVac, vacina do Butantan contra a Covid-19, é a vacina com menos efeitos adversos das que estão sendo administradas no Brasil?

Em diversos públicos, a CoronaVac é a vacina com menos efeitos adversos comprovados em pesquisas e, quando há, são leves como dor no braço, fadiga e febre baixa, ou seja, não precisam de hospitalização. Um estudo publicado na revista científica Lancet Infectious Diseases em agosto de 2021, mostrou que a vacina causou eventos adversos em apenas 29% a 33% das pessoas imunizadas. Outro estudo publicado na revista Vaccines, mostrou que comparada às vacinas de RNA mensageiro, a CoronaVac também causou poucos eventos adversos. O estudo contou com 1.129 pessoas imunizadas com CoronaVac, e apenas 48,1% delas relataram efeitos adversos, diferente da vacina de RNA mensageiro que teve 969 pessoas e houve notificação de 82,7%.


#FATO Butantan vai ajudar a produzir terapia inovadora contra o câncer no Brasil. Em parceria com a Universidade de São Paulo e o Hemocentro de Ribeirão Preto, foram inauguradas duas unidades de produção da terapia com células CAR-T, que já se mostrou altamente eficaz contra cânceres de sangue. A terapia consiste em reprogramar células do sistema imune do paciente para combater a doença. Os centros terão capacidade para atender até 300 pacientes por ano, com o objetivo de ampliar o acesso ao tratamento e fazer com que ele chegue ao Sistema Único de Saúde (SUS).


#FATO Varíola causada pelo vírus Monkeypox é transmitida por contato próximo com pessoas infectadas. A doença é transmitida a partir do contato próximo com secreções ou lesões da pele de pessoas infectadas, e tanto homens como mulheres de qualquer idade podem contrair o vírus. Portanto, medidas que visem identificar os doentes e pessoas próximas a eles e isolá-los devem ser prioritárias para frear o avanço e evitar que a doença se torne um problema.


#FATO Casos de hepatite misteriosa em crianças não têm relação com vacinas contra Covid-19. Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a maioria das crianças recentemente afetadas pela doença tem menos de 5 anos e ainda não recebeu o imunizante. Não há evidências que apontem uma relação entre a hepatite de causa desconhecida e a vacina. Uma das principais hipóteses dos cientistas é que a doença pode ser consequência da infecção por adenovírus em crianças previamente infectadas por SARS-CoV-2 e portadoras de reservatórios virais.


#FAKE Varíola dos macacos pode originar nova pandemia. É muito improvável que a varíola dos macacos se torne uma pandemia, pois se trata de um vírus que não é tão fácil de ser transmitido e requer contato muito próximo com alguém infectado, bem diferente do SARS-CoV-2. Além disso, é uma doença facilmente identificável pelos sintomas aparentes, como as bolhas na pele, o que ajuda a controlar os surtos, e é muito menos grave do que a varíola humana.


VÍDEOS