laboratório de imunobiotecnologia​

 

 Editor de Conteúdo ‭[1]‬

 
pesquisadores da unidade:

Giovana C. Barazzone – giovana.barazzone@butantan.gov.br
Martha M. Tanizaki – martha.tanizaki@butantan.gov.br
Waldely de Oliveira Dias – waldely.dias@butantan.gov.br

 

objetivo geral

Os Laboratórios de Imunobiotecnologia vêm trabalhando no desenvolvimento de vacinas conjugadas para bactérias encapsuladas patogênicas, bem como na caracterização e avaliação de componentes bacterianos a ser utilizados como antígenos vacinais e/ou adjuvantes na composição de novas vacinas.

Vacinas conjugadas
O grupo vem trabalhando no estudo e desenvolvimento de vacinas para as principais bactérias encapsuladas patogênicas: Neisseria meningitidis, Streptococcus pneumoniae Haemophilus influenzae b. O polissacarídeo capsular ligado covalentemente a uma proteína é atualmente o antígeno mais eficaz para induzir resposta imune duradoura contra bactérias encapsuladas.

Caracterização de antígenos e adjuvantes
O grupo se dedica ao desenvolvimento de vacinas contra coqueluche com menor toxicidade e à caracterização de novos adjuvantes a partir de moléculas obtidas durante o processo de cultivo de Bordetella pertussis, bactéria responsável pela doença coqueluche ou tosse comprida. Além disso, dedica-se ao desenvolvimento e à avaliação imunobiológica de uma vacina celular contraStreptococcus pneumoniae. Dedica-se também ao desenvolvimento de metodologia para criação de testes imunocromatográficos (“dipsticks”) destinados ao diagnóstico rápido de infecções causadas pelo Streptococcus pneumoniae

 

 Editor de Conteúdo ‭[2]‬