laboratório de fisiopatologia

 

 Editor de Conteúdo ‭[1]‬

 
responsável pela unidade:

Luís Roberto de Camargo Gonçalves – lrcg@butantan.gov.br

pesquisadores da unidade:
Diva Denelle Spadacci Morena – divamorena@butantan.gov.br
Ida Sigueko Sano Martins – idasano@butantan.gov.br
Marcelo Larami Santoro – santoro@butantan.gov.br
Maria Cristina Cirillo – criscirillo@butantan.gov.br
Renata Giorgi – rgiorgi@butantan.gov.br
Sandra Coccuzzo Sampaio – sandracoccuzzo@butantan.gov.br

objetivo geral da unidade

O Laboratório de Fisiopatologia tem como objetivo investigar as ações de toxinas animais e de substâncias endógenas sobre processos fisiológicos e patológicos tais como hemostasia, inflamação, dor, oncogênese, hematologia comparada e prenhez/embriogênese. Neste contexto, são desenvolvidos estudos nas linhas de pesquisa abaixo.

linhas de pesquisa

Fisiopatologia das reações sistêmicas e locais induzidas por toxinas e venenos animais
A descrição e a investigação dos mecanismos fisiopatológicos de hemólise, distúrbios hemostáticos e reações locais (atividade hemorrágica e resposta inflamatória vascular e celular) de envenenamentos por animais peçonhentos, tanto em modelos experimentais quanto em acidentes em pacientes, vêm sendo estudadas desde a fundação do Laboratório de Fisiopatologia. Em função dessas atribuições, o Laboratório faz a caracterização biológica e bioquímica de toxinas e venenos, e estuda os seus mecanismos de ação; a purificação e caracterização molecular de substâncias que induzem distúrbios hemostáticos e modulam as reações inflamatórias e o crescimento tumoral; o estudo da evolução clínica e laboratorial de modelos experimentais e pacientes humanos envenenados por animais peçonhentos e a avaliação da eficácia da soroterapia e outros tratamentos de suporte. Dessa forma, esses estudos possibilitam uma melhoria do tratamento dos envenenamentos por animais peçonhentos e a descoberta de novos compostos fibrinolíticos, antitrombóticos ou anticoagulantes, apontando para um possível uso terapêutico desses componentes ou o desenvolvimento de ferramentas biológicas.

Fisiopatologia da dor e da inflamação
Dentre as linhas de pesquisa desenvolvidas no Laboratório de Fisiopatologia estão os projetos que visam caracterizar os mecanismos envolvidos na gênese da dor e da resposta inflamatória, bem como o controle intrínseco destes fenômenos. Adicionalmente, são desenvolvidos estudos voltados à descoberta de novas substâncias com atividade analgésica e anti-inflamatória, obtidas ou não de venenos animais, com o intuito de desenvolver fármacos com potencial terapêutico para o tratamento de algias de diferentes origens e da inflamação, ou como ferramentas para o estudo destes fenômenos.

Hematologia comparativa
O objetivo dessa linha de pesquisa é estudar o mecanismo hemostático e a morfofisiologia das diferentes células do sangue circulante, caracterizando as fases de maturação das mesmas e definindo os principais órgãos hematopoéticos em algumas espécies de serpentes. Além disso, estudos com proteínas isoladas do plasma de serpentes (uma com ação inibidora sobre a atividade coagulante da trombina e outra relacionada ao cininogênio de alta massa molecular) enfocam tanto a fisiologia comparada destes sistemas (coagulação e calicreína-cinina), quanto a ação inibitória destas proteínas sobre a resposta inflamatória e sobre a atividade de algumas toxinas presentes no veneno de serpentes dessa espécie.

 

 Editor de Conteúdo ‭[2]‬