laboratório de farmacologia​

 

 Editor de Conteúdo

 
responsável pela unidade:

Maria Regina Lopes Sandoval – regina.sandoval@butantan.gov.br

pesquisadores da unidade:
Ana Leonor Abrahão Nencioni- ana.nencioni@butantan.gov.br
Benedito Carlos Prezoto – benedito.prezoto@butantan.gov.br
Catarina de Fátima Pereira Teixeira – catarina.teixeira@butantan.gov.br
Fernando Maurício Francis Abdalla – fernando.abdalla@butantan.gov.br
Lanfranco Ranieri Paolo Troncone – lanfranco.troncone@butantan.gov.br
Maria Cristina Breno – maria.breno@butantan.gov.br
Norma Yamanouye – norma.yamanouye@butantan.gov.br
Paulo Flávio Silveira – paulo.silveira@butantan.gov.br
Solange Castro Afeche – solange.afeche@butantan.gov.br
Valquíria Abrão Coronado Dorce – valquiria.dorce@butantan.gov.br

objetivo geral da unidade e linhas de pesquisa

O Laboratório atua nas áreas de Farmacologia de Toxinas e Venenos Animais, Endócrina e Comparada.
Os estudos de venenos visam identificar ações destas secreções sobre a junção neuromuscular, os sistemas nervoso central e autônomo, endócrino, imune, cardiovascular e renal, bem como nos processos inflamatórios, de coagulação e desenvolvimento perinatal. Estas pesquisas favorecem a obtenção de ferramentas úteis para o esclarecimento de diversos mecanismos fisiológicos e farmacológicos, o desenho de novos agentes terapêuticos para diversas patologias e o aprimoramento de estratégicas mais eficazes para o tratamento dos casos de envenenamento. Os estudos comparativos e endócrinos visam identificar as características moleculares e funcionais de secreções glandulares, receptores, canais iônicos, hormônios e autacóides de peixes, serpentes e mamíferos. Estes estudos permitem revelar biomoléculas e sistemas peculiares, do ponto de vista estrutural e funcional, bem como novas ferramentas de análises onto e filogenéticas, além de desenvolver alternativas para a produção de venenos.
As atividades de pesquisa científica do laboratório são desenvolvidas em conjunto com a formação de recursos humanos especializados, por meio de programas de iniciação científica, aperfeiçoamento, pós-graduação e pós-doutorado. Os pesquisadores são credenciados em Programas de Pós-Graduação do Instituto Butantan, da Universidade de São Paulo, Secretaria da Saúde, IPEN e UNIFESP.

Linhas de pesquisa

As investigações conduzidas na área de Toxinologia se ocupam dos seguintes estudos:

A) Estudos com Venenos da Família Viperidae

1) Estudo dos mecanismos pró-inflamatórios e resolutivos de venenos de serpentes e toxinas isoladas
Pesquisadores: Dra. Catarina Pereira Teixeira e Dra. Cristina Maria Fernandes

Objetivo: Estudos da resposta inflamatória local induzida por venenos de serpentes e toxinas isoladas

2) Cultura de células secretoras da glândula de veneno da serpente Bothrops jararaca: produção de veneno in vitro.
Pesquisador: Dra. Norma Yamanouye

Objetivo: obtenção de veneno in vitro com a utilização da própria célula secretora da glândula de veneno da serpente como produtora de veneno, através da obtenção de uma linhagem de células secretoras imortalizadas e funcionais.

3) Estudo de toxinas isoladas do veneno da Crotalus d. terrificus –
Pesquisador: Dr Lanfranco Ranieri

Estudos com a Crotamina
Estudos da Giroxina de Crotalus e Lachesis

B) Estudos com Venenos de serpentes da Família Elapidae

1) Estudo de componentes isolados do veneno da Micrurus lemniscatus sobre o sistema nervoso central
Pesquisadores: Dra Maria Regina Lopes Sandoval, Dr. Fernando Maurício Abdalla e Dra Solange Castro Afeche

Caracterização de neurotoxinas com atividade no sistema colinérgico muscarínico.
Estudo do processo de morte celular induzido por neurotoxinas FLA2
Resposta inflamatória induzida por neurotoxinas FLA2
Caracterização dos mecanismos de ação de fosfolipases A2 neurotóxicas com atividade anti-proliferativa e interferência no ciclo celular, em modelo de astrócitos em cultura.

As investigações conduzidas com venenos de artrópodes se ocupam dos seguintes estudos:

C) Estudos com venenos de artrópodes

1) Efeitos locais de neurotoxinas isoladas de venenos de escorpiões no sistema nervoso central.
Pesquisadores: Dra Ana Leonor A. Nencioni e Dra Valquíria Abrão Coronado Dorce

Objetivo: Estudos dos efeitos convulsivos e neurodegenerativos de algumas toxinas isoladas dos venenos dos escorpiões Tityus serrulatus e Tityus bahiensis.

2) Estudo de efeitos perinatais de venenos de escorpiões.
Pesquisadores: Dra Valquíria A. Coronado Dorce e Dra. Ana Leonor A. Nencioni

Objetivo: Estudos das alterações do desenvolvimento físico, comportamental e do perfil de alguns mediadores inflamatórios no período pré e pós-natal da prole de mães tratadas com os venenos dos escorpiões Tityus serrulatus e Tityus bahiensis durante a prenhez e lactação.

3) Estudo da toxina TsTx isolada do veneno do T. serrulatus no desenvolvimento de epilepsia: aspectos comportamentais, eletroencefa-lográficos e histopatológicos.
Pesquisador: Dra Maria Regina Lopes Sandoval

Objetivo: Utilização da neurotoxina TsTx para estabelecimento de um modelo experimental para estudo de epilepsia do lobo temporal e por alterações em canais de sódio.

4) Efeitos de peçonhas e toxinas de animais peçonhentos sobre o sistema nervoso: estudo do mecanismo de ação das toxinas e peçonhas e possível utilização como ferramenta neurobiológica ou agente terapêutico.
Pesquisador: Dr. Isaltino Marcelo Conceição

Objetivo: Estudo dos efeitos de peçonhas e toxinas sobre o processo de transmissão sináptica e seus fatores modificadores sobre o sistema nervoso autônomo e sistema nervoso central.

5) Estudos dos efeitos e mecanismos de ação da toxina Tx3-4 da Phoneutria nigriventer
Pesquisador: Dr Lanfranco Ranieri Troncone

Objetivo: Estudo da ação da toxina Tx3-4 como bloqueador reversível e não seletivo de canais de cácio ;
Objetivo: Estudo da toxina Tx2-5 e Tx2-6 da Phoneutria: envolvimento no priapismo induzido no envenenamento.

D-)Estudos na área de Farmacologia Comparada

As investigações conduzidas na área de Farmacologia Comparada se ocupam dos seguintes estudos:

1) Mecanismos envolvidos no controle da produção e secreção de veneno em glândula de veneno de serpentes Viperidae.
Pesquisador: Dra Norma Yamanouye

Objetivo verificar o papel do sistema nervoso simpático na produção e secreção de veneno em glândula de veneno de serpentes.

2) Fisiologia Comparada de Sistemas Peptidérgicos:
Pesquisador: Dr Paulo Flávio Silveira

Objetivos:
– Estudar peptídeos e peptidases em sistemas fisiológicos de mamíferos e répteis;
– Identificar e caracterizar peptídeos e peptidases de venenos animais e avaliar os seus efeitos toxinológicos;
– Relacionar estrutura e função de peptídeos e peptidases endógenas e de venenos aos aspectos evolutivos e adaptativos da fisiologia geral comparada de mamíferos e répteis.

3) Estudo funcional, farmacológico e molecular do sistema renina-angiotensina (SRA) em serpentes brasileiras (Família Viperidae e Co-lubridae)
Pesquisador: Dra Maria Cristina Breno

Objetivo: Caracterização da presença de um Sistema Renina-Angiotensina funcionalmente ativo na homeostasia do aparato cardiovascular de duas espécies de serpentes da família Viperidae e uma da família Colubridae

4) Papel do sistema simpático, colinérgico e renina-angiotensina no controle fisiológico do sistema cardiovascular em serpentes (família Viperidae)
Pesquisador: Dra Maria Cristina Breno

5) Farmacologia comparada: sistema calicreina-cininas em vertebrados não mamíferos
Pesquisador: Dr Benedito Carlos Prezoto
Objetivo: Estudar o Sistema calicreina-cinina de aves, qualitativamente diferente das espécies de mamíferos, em decorrência da ausência de dois componentes, cininogênio de baixo peso molecular e o fator XII.

As investigações conduzidas nas áreas de Farmacologia Endócrina e Fisiologia Traducional se ocupam dos seguintes estudos:

1) Farmacologia Endócrina de Peptídeos e Peptidases:
Pesquisador: Dr Paulo Flávio Silveira

Objetivo: Bioprospecção de fármacos com natureza peptídica e/ou com ação sobre sistemas peptidérgicos.

2) Fisiologia Endócrina Traducional (Translacional): Peptídeos e Peptidases em Modelos Experimentais de Disfunções Metabólicas, Imunológicas e Degenerativas
Pesquisador: Dr Paulo Flávio Silveira

Objetivos:
– Avaliar as ações hormonais, parácrinas e autócrinas de peptídeos e peptidases na regulação do balanço hidromineral, ingestão de alimento, con-trole da glicemia, obesidade, pressão arterial, estresse oxidativo, proteção celular e funções reprodutiva e imunológica de mamíferos;
– Desenvolver modelos experimentais para o estudo de disfunções metabólicas, imunológicas e degenerativas.

3) Estudos de fisiologia celular da glândula pineal e a regulação da síntese do hormônio melatonina.
Pesquisador: Dra Solange Castro Afeche

Objetivos: caracterização dos efeitos moduladores de neurotransmissores (glutamato), hormônios (insulina), peptídeos (sistema renina-angiotensina local), drogas de abuso (crack) sobre a síntese e secreção da melatonina pela glândula pineal de ratos. Avaliar a síntese de melatonina em patologias como a obesidade e o diabetes. Estudar o papel protetor da melatonina em relação aos efeitos de neurotoxinas de venenos animais.

4) – Efeitos do estrógeno sobre proteínas apoptóticas.
Pesquisador: Dr Fernando Maurício Abdalla

– Estudo da inervação autonômica (adrenérgica e colinérgica) no sistema reprodutor masculino e feminino.
– Modulação Hormonal de Receptores no Sistema Nervoso Central.

5) Resposta hormonal ao estresse, depressão e antidepressivos
Pesquisador: Dr. Lanfranco R. P. Troncone

Objetivo: -Estudar o controle da secreção de ACTH pela vasopressina e pelo CRH.
-Desenvolvimento de um modelo animal em que a resposta ao estresse é completamente suprimida pelo emprego de antagonistas seletivos de receptores para vasopressina e CRH.​