Resposta Inflamatória Associada a Doenças de Saúde Pública (Sistema Imune e Células Não Imunes)

As linhas de pesquisa deste módulo estão dedicadas às áreas de Bioquímica, Farmacologia e Imunologia. Nestas linhas estudam-se a ação de venenos animais e toxinas isoladas com propriedades farmacológicas e imunomoduladoras. Como plataforma, estão disponíveis modelos in vivo e in vitro (biomimético à diferentes microambientes fisiológicos e fisiopatológicos).

Pesquisadores

Resultado de imagem para Ana Leonor Nencioni Ana Leonor Abrahao Nencioni.Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Neurociências e Toxicologia, atuando principalmente nos seguintes temas: convulsão, comportamento, sistema nervoso central, neurotoxinas e escorpiões. Tem experiência também na área de estudos perinatais com ênfase em análise toxicológica e desenvolvimento comportamental.Lattes
Andrea Borrego. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunogenética, atuando principalmente nos seguintes temas: gene Slc11a1 (Nramp1), Salmonella Typhimurium, Sensibilidade ao LPS, Resposta Inflamatória, Infecção, Carcinogênese, Edição Gênica, CRISPR e Camundongos Selecionados Geneticamente.Lattes
Aryene Goes Trezena. Tem experiência na área da Imunologia e Microbiologia Aplicada, trabalhando na produção de anatoxinas Tetânica e Botulínica, estudo de anticorpos contra Clostriduim tetani e Clostridium botulinum, estudo em toxinas, soros, vacinas e desenvolvimento de testes de anticorpos neutralizantes in vitro (TOBI-test) e em estudos de novos adjuvantes para utilização em vacinas e em fatores que influenciam na regulação genética da resposta imune, em camundongos geneticamente selecionados AIRmax, AIRmin, HIII, LIII.Lattes

Carla Lima. Tem experiência na área de Imunorregulação utilizando como ferramenta de intervenção no sistema imune venenos ou toxinas de peixes brasileiros como niquim, bagres, arraias e peixe-escorpião, utilizando modelos experimentais (camundongos e zebrafish) para a investigação da imunopatologia do envenenamento e anafilaxia, soroterapia, alterações na matriz extracelular e sobrevivência celular, inflamação e mecanismos inatos de regulação da neutrofilia, indução de resposta humoral de memória e a diferenciação de subtipos de linfócitos B. Lattes

 

Catarina de Fátima Pereira Teixeira. Tem experiência nas áreas de Farmacologia e Toxinologia, com ênfase no processo Inflamatório, atuando principalmente nos seguintes temas: I) aspectos inflamatórios e antiinflamatórios de venenos animais, particularmente ofídicos,e de toxinas ofídicas isoladas, como fosfolipases A2 e metaloproteinases; II) vias de sinalização e mecanismos moleculares envolvidos nas ações de toxinas de venenos animais em células inflamatórias e iii) aplicação de toxinas ofídicas como ferramentas científicas para o entendimento de mecanismos fisiopatológicos envolvidos doenças de natureza inflamatória.Lattes
Resultado de imagem para milene tino de franco Cristina Maria Fernandes. Tem experiência nas áreas de Farmacologia e Toxinologia, com ênfase em inflamação, atuando principalmente nos seguintes temas: ação de venenos e toxinas de serpentes da família Viperidae, artrite, leucócitos, sinoviócitos tipo B   e cultura de células.Lattes
Eliana Faquim de Lima Mauro. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunologia Celular, atuando principalmente nos seguintes temas: imunologia celular, citocinas, anafilaxia, imunossupressão e anticorpos. Lattes
Fernando Mauricio Francis Abdalla. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Farmacologia Bioquímica e Molecular, atuando principalmente no seguinte tema: efeitos do estrógeno sobre a neurotransmissão colinérgica em hipocampo de rata.Lattes
Hugo Aguirre Armelin. Atua nas seguintes áreas do conhecimento: Bioquímica, Biologia Celular e Molecular, com os temas: controle do ciclo celular; redes moleculares de sinalização; hormônios e fatores peptídicos de crescimento;ACTH, PKA e PKCs; FGFs e FGFRs; RasGTPases; MAPKs; PI3K; Akt; cMyc, cFos e cJun. Lattes

 

Resultado de imagem para isaltino marcelo conceição

Isaltino Marcelo Conceição.  Tem experiência na área de Neurociências, com    ênfase em Farmacologia do Sistema Nervoso, atuando principalmente nos seguintes temas: a) Efeitos de toxinas de origem animal sobre o Sistema Nervoso Autônomo; b) Plasticidade do Sistema nervoso autônomo; c) Efeito de drogas de abuso sobre a gestação, lactação e período perinatal. Lattes

 

Foto de Ze Ricardo

José Ricardo Jensen. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunogenética, atuando principalmente nos seguintes temas: seleção genética bidirecional, artrite experimental, camundongos, pristane e quantitative trait loci. Lattes

 

Julia Pinheiro Cunha. Tem experiência nos seguintes temas: proteomica, ciclo celular, dano ao DNA, tumores, expressão gênica diferencial, splicing, cromatina e histonas, estudando as alterações proteômicas e epigenéticas em células tumorais. Lattes
Lanfranco Ranieri Paolo Troncone. Estuda neurotoxinas de venenos animais, em especial de aranhas, com ações sobre canais de cálcio, sódio e sobre a ereção peniana. Investiga também a relação do estresse com distúrbios psiquiátricos como a depressão. Mais recentemente iniciou a investigação de novas entidades moleculares como potenciais antidepressivos. Está investigando o aprimoramento de modelos comportamentais para o teste de antidepressivos em fase pré-clínica a fim de melhorar sua confiabilidade.Lattes
Luis Roberto de Camargo Gonçalves. Tem experiência na área de Fisiopatologia, com ênfase em Toxinas Animais, atuando principalmente nos seguintes temas: venenos animais, Bothrops jararaca, lesões locais, soroterapia, inflamação, edema, Crotalus durissus terrificus, microcirculação, Lonomia obliqua. Lattes

http://servicosweb.cnpq.br/wspessoa/servletrecuperafoto?tipo=1&id=K4707103Y1

Maisa Splendore Della Casa. Tem experiência na área de Imunologia, Bioquímica e Biologia Celular, atuando principalmente nos seguintes temas: 1. Estudo da participação de plaquetas no contexto de progressão tumoral e em patologias dependentes de adesão celular; 2. Estudo do papel de disintegrinas obtidas de venenos de serpentes na inibição de fenômenos patológicos dependentes de adesão celular.Lattes

 

Marcelo Larami Santoro. Tem experiência na área de Hematologia (Hemostasia), com ênfase nos distúrbios da função plaquetária, coagulação sanguínea e fibrinólise em envenenamentos causados por animais peçonhentos. Também se dedica à caracterização das atividades de venenos animais e à hematologia humana e comparativa. Lattes
Marilene Demasi. Tem experiência na área de estresse oxidativo, com ênfase no metabolismo de proteínas oxidadas; modulação da atividade proteica por processo redox (glutatiolação); modulação redox da atividade catalítica do proteassomo e suas implicações na degradação de proteínas oxidadas e bioprospecção de moduladores catalíticos do proteassomo. Lattes

Marisa Rangel. Tem experiência na área de Farmacologia, com ênfase em Produtos Naturais, atuando principalmente nos seguintes temas: antimicrobianos, ionóforos, canais iônicos, patch-clamp, compostos antiproliferativos, microscopia confocal de varredura a laser.Lattes

 

Milene Silva Tino. Tem experiência na área de Imunologia e Microbiologia, com ênfase em mecanismo de resistência à infecções, controle genético da resposta imune e características associadas. Atua também no desenvolvimento de novas vacinas e novos adjuvantes.Lattes
Mônica Lopes Ferreira. Trabalha na Caracterização toxinológica de venenos e toxinas animais, principalmente de Peixes. Com ênfase nas seguintes áreas: imunologia, farmacologia e bioquímica. Lattes
Mônica Spadafora. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunologia Celular, Imunogenética, Imunoparasitologia e Imunologia de Transplantes, especialmente nos seguintes temas: inflamação e regulação da resposta imune. Atualmente estuda a ação de venenos animais em linhagens de camundongos geneticamente selecionados para resposta inflamatória aguda e a resposta imune celular em cavalos imunizados com venenos animais. Lattes
Nancy Starobinas. Tem experiência na área de Imunologia Celular e Imunogenética, atuando principalmente nos seguintes temas: Ativação de macrófagos, camundongos geneticamente selecionados, Inflamação, Citocinas, TNF, neoplasias, Venenos e toxinas animais.Lattes
Resultado de imagem para eliana faquim de lima mauro Instituto Butantan

Olga Célia Martinez Ibanez. Atua na área de imunologia, com ênfase em imunogenetica. Trabalha com anticorpos, inflamação, seleção genética, polimorfismo genético, carcinogênese.Lattes

 

Orlando Garcia Ribeiro Filho. Tem experiência na área de Imunologia, com ênfase em Imunogenética, atuando principalmente no estudo da regulação genética da reação inflamatória, neoplasias e doenças autoimunes. Lattes

 

http://servicosweb.cnpq.br/wspessoa/servletrecuperafoto?tipo=1&id=K4728679U1 Patricia Bianca Clissa. Desenvolve trabalhos voltados à caracterização da lesão local desencadeada por toxinas isoladas de venenos ofídicos, como fosfolipases e metaloproteinases. Para isso utiliza técnicas de purificação de proteínas por cromatografias e caracterização de proteínas purificadas. Verifica o potencial destas toxinas em modelos experimentais in vivo (dosagem de mediadores inflamatórios, atividade miotóxica, atividade hemorrágica e edematogenica) e também em modelos in vitro (atividades das toxinas sobre células endoteliais, ensaios de toxicidade, migração celular, cicatrização de feridas).Lattes
A imagem pode conter: Renata Giorgi, sorrindo, atividades ao ar livre Renata Giorgi. Tem experiência na área de Farmacologia e Patologia, com ênfase em Farmacologia e Fisiopatologia da Inflamação e Dor, atuando principalmente nos seguintes temas: atividade antinociceptiva do veneno de Crotalus durissus terrificus ou do peptídeo sintético do C-terminal da proteína S100A9 murina, neutrófilo e proteína ligante de Cálcio S100A9 no controle da dor inflamatória, hiperalgesia induzida por plaquetas, receptores ativados por proteases (PARs) na hiperalgesia e na resposta inflamatória, fenômenos celulares da resposta inflamatória, ação do peptídeo do C-terminal da S100A9 na angiogênese e progressão tumoral.Lattes

Sandra Coccuzzo Sampaio Vessoni. Investiga a ação da Crotoxina (CTX), principal toxina isolada do veneno de Crotalus durissus terrificus (cascavel) sobre o imunometabolismo, particularmente sobre a função e metabolismo energético de macrófagos e de que forma esta ação imunomoduladora da CTX pode controlar os eventos inflamatórios associados à progressão tumoral. Ainda neste contexto, investiga o efeito direto desta toxina sobre células tumorais, endoteliais e fibroblastos em matriz extracelular 3D, em sistema in vitro biomimético ao microambiente tumoral e as principais vias de sinalização intracelular envolvidas.Lattes

Solange de Castro Afeche. Tem experiência nas áreas de Farmacologia e Fisiologia, com ênfase em Fisiologia Celular, atuando principalmente na caracterização dos processos fisiológicos celulares envolvidos na síntese de melatonina pela glândula pineal. Dedica-se também ao estudo de neurotoxinas animais, em particular de aranhas e serpentes. Atualmente, estuda os efeitos de toxinas fosfolipásicas isoladas do veneno da serpente Micrurus lemniscatus sobre processos de proliferação e morte celular usando os astrócitos em cultura como modelo.Lattes