Tailândia aprova uso da CoronaVac em crianças e adolescentes de três a 17 anos

Governo diz que a decisão foi baseada em estudos que comprovaram a segurança e imunogenicidade da vacina


Publicado em: 01/02/2022

O Ministério da Saúde Pública da Tailândia autorizou nesta segunda (31/1) a aplicação da CoronaVac, vacina do Butantan e da farmacêutica chinesa Sinovac, na população de três a 17 anos. O diretor geral do Departamento de Controle de Doenças, Opas Karnkawinpong, anunciou durante coletiva de imprensa que a decisão foi tomada em razão de uma série de pesquisas já publicadas que comprovam a eficácia e a segurança do imunizante para crianças e adolescentes.

O governo aguarda a validação da FDA Thailand, agência reguladora do país, para dar início à vacinação. “Se a vacina for aprovada para esse público, o Ministério da Saúde está pronto para iniciar imediatamente a imunização da população a partir dos três anos de idade”, informou o órgão em seus canais oficiais.

Opas Karnkawinpong reforçou a importância da vacinação, afirmando que é mais seguro adquirir imunidade através da vacina do que sobreviver a uma infecção pelo SARS-CoV-2. "A vacinação pode reduzir a gravidade da doença se uma pessoa for infectada", disse ele.

A CoronaVac já é aprovada na Tailândia para uso emergencial em maiores de 18 anos desde fevereiro de 2021. Em agosto, o Instituto Nacional de Vacinação informou que 95% dos tailandeses que receberam as duas doses do imunizante desenvolveram uma resposta imune que impede a disseminação da Covid-19.

 

Imunização das crianças no mundo

A vacina do Butantan já é usada em crianças de três a 11 anos em diferentes países do mundo, como China, Hong Kong, Chile, Equador, Indonésia e Camboja. No Brasil, a Anvisa aprovou por unanimidade o uso emergencial do imunizante em crianças de seis a 17 anos no dia 20/1. A aprovação ocorreu em reunião extraordinária pública da Diretoria Colegiada da Anvisa, após um novo pedido de uso emergencial feito pelo Butantan em 15/12.