Senadores da CPI da Pandemia visitam Butantan e agradecem por trabalho desenvolvido no combate à Covid-19


Publicado em: 11/11/2021

Nesta quarta (11), os senadores Renan Calheiros (MDB-AL), Randolfe Rodrigues (Rede-AP), Simone Tebet (MDB-MS) e Humberto Costa (PT-PE) visitaram o Butantan para entregar à diretoria do instituto uma cópia dos dois volumes do relatório final da Comissão Parlamentar de Inquérito da Pandemia. Os parlamentares foram recebidos em chamada de vídeo pelo presidente Dimas Covas e presencialmente pelos diretores do Butantan Rui Curi e Raul Machado Neto, além do secretário especial do governo de São Paulo em Brasília, Antônio Imbassahy.

Durante a visita, os senadores, que agora formam o Observatório da Pandemia de Covid-19, agradeceram ao Butantan pela vanguarda na produção da CoronaVac, primeira vacina contra a Covid-19 a ser utilizada no Brasil, e pelos esclarecimentos feitos em depoimento por Dimas durante a CPI.

“Agradecemos em nome dos brasileiros ao Butantan, que desenvolveu a primeira vacina e enfrentou os primeiros negacionismos”, assinalou Randolfe Rodrigues. “Quero fazer um agradecimento especial em nome daquelas que foram as principais vítimas desse negacionismo, as mulheres grávidas, gestantes, mulheres carentes que não tiveram condições de receber tratamento. O agradecimento hoje aqui é de todas as mulheres ao Instituto Butantan”, completou Simone Tebet.

Em resposta, Rui Curi ressaltou o trabalho dos senadores durante a CPI. “A sociedade brasileira pode se sentir acolhida, protegida e confiar no trabalho que vocês fizeram para que os rumos dessa pandemia fossem bem menos piores do que poderiam ter sido”, afirmou o diretor da Fundação Butantan. Segundo ele, os parlamentares fizeram um trabalho importante ao defender a segurança e eficácia das vacinas e prestar esclarecimentos contra notícias falsas.

“Nós somos de uma geração que aprendeu na escola, desde muito pequenininhos, nos livros de ciência, o que é o Instituto Butantan e que hoje uma picada de cobra não tem a capacidade de matar imediatamente porque nós temos cura graças ao trabalho de vocês”, completou Simone.

Os senadores se mostraram preocupados com a continuação da programação de vacinação do Brasil e os imunizantes a serem utilizados em 2022, bem como o desenvolvimento de tratamentos eficazes contra a Covid-19.