Nova carga de insumos para produção da CoronaVac chega ao Brasil vinda da China


Publicado em: 19/04/2021

Uma nova carga contendo 3 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA), matéria-prima para a produção da CoronaVac, vacina do Instituto Butantan contra a Covid-19 produzida em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, chegou ao Brasil na manhã desta segunda (19), vinda da China. O envio é suficiente para produzir 5 milhões de doses.

"Mais uma chegada de insumos que vai permitir ao Butantan continuar entregando as vacinas para o Brasil", vibrou o presidente do Instituto, Dimas Covas, que acompanhou a chegada ao Aeroporto de Guarulhos do avião contendo a matéria-prima. Também estiveram presentes o governador de São Paulo, João Doria, e o secretário de estado da Saúde, Jean Gorinchteyn.

As vacinas produzidas com esse IFA começarão a ser enviadas para os estados e municípios a partir de 3/5. A previsão do Butantan é encerrar o primeiro contrato com o Ministério da Saúde, para o fornecimento de 46 milhões de doses da CoronaVac ao Programa Nacional de Imunizações, até 10/5, e logo iniciar a entrega das próximas 54 milhões de doses, objeto do segundo contrato. Para isso, uma segunda remessa de 3 mil litros de IFA aguarda autorização para envio na China.

Mais tarde nesta mesma manhã, enquanto acompanhava o envio de mais 700 mil vacinas do Butantan ao PNI, Dimas Covas contou que o atraso na chegada do IFA e a divisão do lote inicial (em dois carregamentos de 3 mil litros, ao invés de um de 6 mil litros, conforme previsto) aconteceu por decisão do próprio sistema de exportação da China.

“Existe uma demanda muito grande do mundo todo de vacinas a partir da China, e isso tem resultado nesses atrasos”, afirmou o presidente do Instituto. “Esperamos que a partir de maio, com uma liberação maior de matéria-prima, possamos adiantar o cronograma”, completou.

O IFA que chegou a São Paulo nesta segunda partiu de Pequim na sexta (16), e fez escala em Istambul, na Turquia, e em Dakar, no Senegal.