Instituto Butantan é homenageado por escola de Cordeirópolis (SP) em desfile cívico

O desfile, que teve suas duas últimas edições suspensas devido à pandemia, integra os festejos de 74 anos da cidade


Publicado em: 07/06/2022

A trajetória de sucesso do Instituto Butantan foi o tema escolhido pelos estudantes da Escola Municipal de Ensino Fundamental (EMEF) Professor Geraldo Apparecido Rocha para o tradicional Desfile Cívico da cidade de Cordeirópolis, em São Paulo, que aconteceu no último domingo (5). O diretor do Centro de Desenvolvimento Cultural do Butantan, Giuseppe Puorto, participou do evento. 

Cerca de 130 alunos, entre seis e dez anos, homenagearam os profissionais do Butantan e celebraram a descoberta da CoronaVac, assim como todo o trabalho desenvolvido pelo instituto desde sua fundação, em 1899. Outros 50 alunos do Centro de Educação Infantil (CEI) Maria Minatel Peruchi também marcaram presença na celebração.

 

O desfile, que teve as suas duas últimas edições suspensas por conta das restrições impostas pela pandemia, integra os festejos de 74 anos da cidade. Com o mote “Celebrando a Vida”, as comemorações são uma forma de agradecimento a todos aqueles que, juntos, enfrentaram e enfrentam os desafios decorrentes do novo coronavírus. 

“Nós, que somos professores, sentimos muita falta da sala de aula, do dia a dia. Agora estamos podendo aproveitar, usufruir tudo isso novamente. Ter esse contato com os nossos alunos em um ambiente muito mais seguro”, comemorou a professora do 4º ano da EMEF Elaine Varize Baltieri.

 

Dose inaugural 

Jonas Rodrigues de Oliveira, primeiro morador de Cordeirópolis a receber a vacina contra a Covid-19, também participou do cortejo. Após contrair o vírus em julho de 2020 e passar nove dias internado, o segurança contou ter aguardado ansiosamente a chegada da CoronaVac. “Em janeiro de 2021, quando tomei a primeira dose da vacina, eu já fiquei muito mais feliz e confiante”, lembrou. 

 

Convite especial

Giuseppe Puorto representou o Butantan no evento. O convite para isso foi feito pelos próprios alunos durante uma videoconferência conduzida que teve como principal objetivo apresentar um pouco do histórico e das principais conquistas do Butantan.

“Eu acho que não tem homenagem melhor, vinda de crianças de uma cidade do interior de São Paulo. Está sendo interessante”, observou o diretor, que caminhou ao lado das crianças, vestidas de cientistas e enfermeiros. 

 

A inspiração, inclusive, já parece render frutos. “Eu, quando crescer, vou querer ser doutora”, declarou Thaine Gomes de Jesus, aluna do 4º ano. A estudante ainda finalizou sua participação no desfile cívico com um pedido especial: “cuide-se sempre e proteja a sua família”.