Efetividade da CoronaVac é maior em idosos do que em outras faixas etárias, apontam dados de Serrana


Publicado em: 29/12/2021

Dados do Projeto S, estudo de efetividade realizado pelo Butantan no município paulista de Serrana, demonstraram uma alta efetividade da CoronaVac em idosos, maior até que a proteção vista nas outras faixas etárias analisadas no estudo.

“Em idosos acima de 60 anos, a efetividade se mostrou semelhante à população inteira: efetividade de 86,4% para casos sintomáticos e de 96,9% contra hospitalizações e mortes e 96,9% contra mortes, uma excelente efetividade”, disse o diretor do Hospital Estadual de Serrana, Marcos Borges, durante o primeiro dia do CoronaVac Symposium, evento online que discute dados e evidências sobre a CoronaVac com especialistas de diversos países.

Segundo o estudo, a efetividade direta da CoronaVac em casos sintomáticos foi de 80,5% (comparando os vacinados com os não vacinados), de 95% contra hospitalizações e mortes e 94,9% contra mortes - o que demonstra que os dados de idosos foram ainda superiores e contribuíram com a imunidade coletiva contra a Covid-19 no município.

“Apesar de estes dados também permitirem uma imunização indireta, quanto mais pessoas forem vacinadas, melhor o efeito que a gente vai obter”, completou Marcos.

Em sua primeira etapa, o Projeto S vacinou 27 mil pessoas de Serrana com duas doses de CoronaVac em um intervalo de 28 dias. A imunização mostrou-se eficaz para conter a transmissão e controlar a pandemia, mesmo com cerca de 10 mil moradores trabalhando na cidade de Ribeirão Preto, onde no mesmo período havia uma alta de casos.

O CoronaVac Symposium é uma iniciativa do Instituto Butantan e da farmacêutica chinesa Sinovac, e ocorre entre os dias 7, 8 e 9/12 de forma online, das 8h às 11h.

 

Consulte a programação do primeiro dia do CoronaVac Symposium

Inscreva-se e participe

Saiba mais sobre o evento