CoronaVac protege contra sintomas, internações e óbitos em todas as faixas etárias, afirma Dimas Covas


Publicado em: 26/05/2021

A vacina do Butantan contra a Covid-19 protege contra os sintomas da infecção pelo novo coronavírus, as internações e os óbitos em todas as faixas etárias, inclusive entre idosos, reafirmou nesta segunda (26) o presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas.

Em depoimento, ele ressaltou que a eficácia da CoronaVac foi comprovada por diversos estudos, entre eles pesquisas realizadas no Brasil (no município de São Paulo, em Serrana, no Ceará) e no Chile.

“Essa vacina tem uma alta eficiência. Ela é capaz de proteger contra os sintomas da doença, contra as internações e contra os óbitos em todas as faixas etárias acima dos 18 anos, inclusive nos idosos”, salientou Dimas. "Fiquem tranquilos. A vacina é eficiente e neste momento não existe necessidade de se preocupar com uma terceira dose."

 

 

Diversos estudos de cientistas e instituições brasileiras e estrangeiras (confira as notícias abaixo) demonstram que a CoronaVac é eficaz em todos os públicos. Prova disso é que a taxa de mortalidade de idosos caiu drasticamente desde que a vacina começou a ser aplicada nessa população.

Neste momento, a única forma segura e eficaz de proteger a população é com a vacinação. Por isso, é preciso ter cautela ao analisar e divulgar dados e opiniões. Criar dúvidas sobre as vacinas pode causar temor e agravar o quadro de pandemia. Os idosos que tomaram as duas doses não precisam se sentir inseguros ou buscar vacinas de outras farmacêuticas. Neste momento, não há recomendação para tomar uma terceira dose.

 

CoronaVac está associada à queda da mortalidade de idosos por Covid-19, demonstram estudos

Estudo da CoronaVac com 17 mil pessoas confirma efetividade da vacina em idosos, mas reforça importância de manter uso de máscaras e distanciamento (O Globo)

Em abril, mortes de idosos por covid despencam 90% na capital paulista (UOL)

Proporção de mortos por Covid com mais de 80 anos cai 60% em abril (Folha)

Mortes de idosos acima de 90 anos por Covid-19 caem 70% na cidade de SP em fevereiro, apontam dados preliminares; especialistas falam em reflexo da vacinação (G1)

Mortes por Covid de idosos com mais de 80 anos caíram após vacinação, aponta estudo da UFPel (Rio Grande do Sul)

Após 2ª dose de vacina contra a Covid-19, óbitos de idosos com 80 anos ou mais caem 42% em Santos, SP (G1 Santos e Região)

Dados preliminares apontam queda na demanda por UTI para idosos acima de 85 anos, diz governo (G1 Pernambuco)

Serrana registrou uma morte em toda população imunizada na vacinação em massa (CNN Brasil)

Redução de mortes e internações por Covid chega a quase 100% em idosos vacinados, mostra estudo cearense (G1 Ceará)

Vacuna de Sinovac en el Chile real: tiene un 89% de efectividad para prevenir ingreso a UCI y 80% para prevenir muerte debido a Covid | La Tercera (Chile)