Comitiva do Karolinska Institutet, da Suécia, faz 1ª visita institucional ao Butantan

Uma comitiva sueca do Karolinska Institutet, uma das mais importantes faculdades de medicina da Europa (onde, inclusive, são escolhidos os ganhadores do Nobel de Medicina, o prêmio mais renomado da área), realizou pela 1ª vez uma visita institucional ao Butantan na última sexta (13). Organizada pelo diretor de Estratégia Institucional do Butantan, Raul Machado Neto, a iniciativa também promoveu um workshop na Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), no dia anterior, e faz parte de uma estratégia, apoiada pelo governo sueco, de aproximar instituições dos dois países para projetos de cooperação especialmente nas áreas de pesquisa e inovação.

Visita ao Butantan 

A visita ao Butantan aconteceu no final da manhã e durou cerca de duas horas, tempo no qual dentre outras coisas, os quatro membros da comitiva puderam ser apresentados ao parque com cerca de 80 hectares de Mata Atlântica preservada, à área externa do complexo fabril (onde foram fabricadas as 65 milhões de doses da vacina de Influenza fornecidas ao Ministério da Saúde este ano para a campanha de imunização contra a gripe) e aos museus, além de terem tido a oportunidade de participar da atividade Mão na Cobra, que permite aos visitantes tocarem e segurarem serpentes de espécies não venenosas.

A visita foi guiada pessoalmente pelo diretor do instituto, Dimas Tadeu Covas, por Raul Machado Neto, por Astrid Meira, gestora de Relações Internacionais, por Paul Edward Platt, assistente executivo associado, e por Ana Marisa Chudzinski-Tavassi, pesquisadora responsável pela coordenação do Centd (Centro de Excelência para Descoberta de Alvos Moleculares), laboratório que também recebeu a visita dos suecos.

Segundo informações de Raul Machado Neto, a comitiva ficou “muito bem impressionada” com o Butantan por ser uma instituição com a singularidade de reunir em uma única estrutura projetos de educação, cultura, pesquisa e produção. A partir destas ações, ficou acordado que no ano que vem, em meados de abril, uma comitiva do Butantan retribuirá a visita, indo à Suécia, com o Karolinska Institutet fazendo o papel de anfitrião e intermediando a apresentação do IB a outras entidades suecas.

Workshop na Fapesp

No dia anterior, na Fapesp, o grupo havia participado de um Workshop sobre oportunidades de colaboração estratégica e inovação, atividade da qual também participaram Covas, Machado Neto e Ana Marisa Chudzinski, representando o Butantan. Um novo grupo de Alto Nível da área de Life Science deverá fomentar outros trabalhos semelhantes.

Fundado em 1810, o instituto sueco tem sua sede na comuna de Solna, próxima à capital Estocolmo. Associada ao Hospital Universitário Karolinska, a entidade responde hoje por cerca de 40% das pesquisas médicas acadêmicas feitas na Suécia.

(por Adriana Matiuzo)