Butantan realiza pela primeira vez Dia Sem Copo para sensibilizar colaboradores e incentivar a redução no uso de descartáveis

A demora centenária para que o plástico se decomponha no meio ambiente (em torno de 200 anos) e a estimativa de que 12,7 milhões de toneladas do material têm chegado aos mares todos os anos, o que equivale a um caminhão por minuto e tem matado animais marinhos (veja manchetes no fim da matéria) têm gerado uma onda de iniciativas pelo mundo para incentivar novos hábitos que eliminem ou reduzam drasticamente o consumo de descartáveis. Amanhã (23), por exemplo, o Butantan vai promover pela 1ª vez o Dia Sem Copo, ação junto ao refeitório, que distribuirá 2.500 canecas para estimular os colaboradores a abandonarem o uso dos copos descartáveis.

O projeto é uma iniciativa da Comissão de Resíduos do IB, em parceria com a o setor de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente e Laboratório Especial II de Coleções Zoológicas, que tem projetos de controle e combate de mosquitos transmissores de doenças.

Profissionais envolvidos com a iniciativa irão se revezar das 11h às 14h30 para buscar o diálogo com os colaboradores com a meta de sensibilizá-los. Além da caneca, cada colaborador receberá também um cordão para carregá-la. A ideia é incentivar ao máximo a nova prática. Hoje, para se ter uma ideia, em um único dia, somente no refeitório, são utilizados em média 2.500 copos plásticos, o que equivale a 75 mil unidades descartadas por ano, se considerarmos uma média de 25 dias úteis por mês.

A engenheira Vanessa Vilches, que é gerente de Segurança do Trabalho e Meio Ambiente, lembra que a redução no consumo de copos plásticos traz benefícios indiscutíveis ao meio ambiente e tem impacto até mesmo no combate à proliferação de mosquitos como o Aedes aegypti, além de também representar menos gastos com o material e menor geração de resíduos.

“Eu acredito que a gente consegue os avanços também dando o exemplo. Não tem como trabalhar a questão da saúde das pessoas, que é a missão do Butantan, se você não trabalhar também a questão do meio ambiente”, disse Vanessa.

A atividade acontece durante a 16ª  Semana de Ciência e Tecnologia, cujo lema este ano é Bioeconomia: Diversidade e Riqueza para o Desenvolvimento Sustentável.

A Comissão de Resíduos do Instituto Butantan é multidisciplinar, tem 14 membros, sendo presidente hoje a diretora do Biotério Central, Vânia Mattaraia. O grupo existe desde 2012 e após ter dedicado seus primeiros anos à regularização de alguns processos no IB, planeja implementar melhorias no instituto para promover a sustentabilidade e o engajamento dos colaboradores e visitantes na causa.

A ex-presidente da Comissão de Resíduos, a pesquisadora Mônica Spadafora Ferreira, conta que não é de hoje o desejo do grupo de acabar com os copos descartáveis na instituição. “Acho que essa conscientização e mudança no comportamento e hábito das pessoas em relação à geração de resíduos leva um certo tempo e espero que a comissão atual, junto com a Gerência de Meio Ambiente, consigam levar adiante a ideia do uso da caneca com a criação do Dia Sem Copo”, disse Mônica, que esteve à frente da comissão entre os anos de 2012 e 2016.

A comissão ainda estuda se poderá tornar o Dia Sem Copo uma data simbólica fixa no calendário do instituto para lembrar sobre o compromisso com a redução no consumo de plástico. 

 

Algumas notícias relacionadas aos danos naturais causados pelo plástico:

Plástico no oceano: baleia é encontrada morta com 40 kg de sacolas no estômago

(BBC Brasil, 18/3/2019)

https://www.bbc.com/portuguese/geral-47614367

 

Tartaruga marinha bebê é encontrada morta com 104 pedaços de plástico no estômago

(Revista Galileu, 8/10/2019)

https://revistagalileu.globo.com/Ciencia/Meio-Ambiente/noticia/2019/10/tartaruga-marinha-bebe-e-encontrada-morta-com-104-pedacos-de-plastico-no-estomago.html

 

Como um filhote de foca morreu com uma embalagem plástica no estômago

(National Geographic, 6/6/2018)

https://www.nationalgeographicbrasil.com/planeta-ou-plastico/2018/06/como-um-filhote-de-foca-morreu-com-uma-embalagem-plastica-no-estomago

 

Plástico mata 100 mil animais marinhos todos os anos 

(Catraca Livre, 9/4/2018)

https://catracalivre.com.br/cidadania/plastico-mata-animais-marinhos/

 

(por Adriana Matiuzo)