Butantan envia ao PNI mais 700 mil doses da CoronaVac, alcançando 41,4 milhões de vacinas entregues


Publicado em: 19/04/2021

Na manhã desta segunda (19), mais 700 mil doses da CoronaVac, a vacina do Butantan e da farmacêutica chinesa Sinovac contra a Covid-19, saíram da fábrica do Instituto em São Paulo com destino aos postos de vacinação dos municípios brasileiros. Com o envio desta semana, o Butantan alcança a marca de 41,4 milhões de vacinas encaminhadas desde 17/1.

O envio foi acompanhado pelo governador de São Paulo, João Doria, pelo secretário de estado da Saúde, Jean Gorinchteyn, e pelo presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas.

As entregas de CoronaVac aos estados serão retomadas em 3/5. Um lote de 3 mil litros de Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) chegou a São Paulo na manhã desta segunda (19), vindo da China, o que permitirá ao Butantan retomar a fabricação da vacina.

Em janeiro, foram entregues 8,7 milhões de doses da CoronaVac ao PNI; em fevereiro, foram 4,8 milhões; em março, 22,7 milhões; e em abril, 5,2 milhões de doses.

 

Soro e plasma

Aos jornalistas que acompanharam a saída das doses da fábrica do Butantan, Dimas Covas falou sobre outras iniciativas do Instituto relacionadas ao combate à Covid-19.

Ele explicou que o estudo clínico para avaliar o uso do soro produzido pelo Butantan contra a Covid-19, que já foi autorizado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), deve começar em breve. Neste momento, o Hospital do Rim e o Hospital das Clínicas da Universidade de São Paulo, onde acontecerá o estudo, estão finalizando ajustes de infraestrutura.

O presidente do Butantan também confirmou que o projeto piloto envolvendo uso de plasma convalescente no tratamento de pacientes de Covid-19 está em andamento em Araraquara e Santos.

 

ButanVac

Sobre o estudo clínico da ButanVac, a nova vacina do Butantan contra a Covid-19 que será produzida inteiramente no Brasil e está sendo desenvolvida em um consórcio internacional, Dimas Covas contou que o Instituto está conversando com a Anvisa porque se trata de um procedimento novo – a ideia é fazer um estudo de comparação entre respostas vacinais ao invés de um estudo clássico.

A infraestrutura para a realização da pesquisa já foi providenciada. "Estamos andando com os procedimentos. Essa vacina traz uma perspectiva muito próxima e muito positiva", assinalou o presidente do Butantan.

 

Entregas da CoronaVac ao Ministério da Saúde:

17/1 – 6 milhões

22/1 – 900 mil

29/1 – 1,8 milhão

5/2 – 1,1 milhão

23/2 – 1,2 milhão

24/2 – 900 mil

25/2 – 453 mil

26/2 – 600 mil

28/2 – 600 mil

3/3 – 900 mil

8/3 – 1,7 milhão

10/3 – 1,2 milhão

15/3 – 3,3 milhões

17/3 – 2 milhões

19/3 – 2 milhões

22/3 – 1 milhão

24/3 – 2,2 milhões

29/3 – 5 milhões

31/03 – 3,4 milhões

5/4 – 1 milhão

7/4 – 1 milhão

12/4 – 1,5 milhão

14/4 – 1 milhão

19/4 – 700 mil

TOTAL: 41,4 MILHÕES