Butantan antecipa entrega de primeiro lote de vacinas contra gripe com cepa Darwin, causadora do surto fora de época

Lote entregue antes de março é a maior antecipação da história das campanhas de vacinação contra gripe do país


Publicado em: 25/02/2022

O Instituto Butantan adiantou a entrega de vacinas contra gripe para a campanha de vacinação de 2022, com o envio do primeiro lote de 2 milhões de doses ao Programa Nacional de Imunizações nesta sexta (25). A entrega foi feita antes do previsto - para o mês de março - após os dados obtidos sobre as novas cepas serem enviados e aprovados pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), sendo essa a maior antecipação da história das campanhas contra a gripe do país.

Segundo o gerente de produção da vacina da influenza do Butantan, Douglas Gonçalves de Macedo, a antecipação foi possível porque a documentação foi enviada ao órgão regulador ainda em 18 de fevereiro, antes do previsto, e recebeu o retorno da Anvisa também com celeridade.

"Enviamos um dossiê com toda a documentação para submissão e conferência da Anvisa e tivemos o retorno deles com a aprovação, o que nos permite começar as entregas parciais”.

Segundo Douglas, o instituto trabalha para entregar 80 milhões de doses para a campanha de vacinação contra gripe até abril.

“A vacina é 100% nacional, feita totalmente aqui no Butantan. Como isso, temos capacidade de fazer duas grandes entregas, 40 milhões no fim de março e os outros 40 até final de abril, mas estamos trabalhando para antecipar isso também”, afirmou Douglas.

A vacina contra a influenza do Butantan que será distribuída no Sistema Único de Saúde (SUS) é trivalente, composta pelos vírus H1N1, a cepa B e o H3N2, do subtipo Darwin, que causou os surtos localizados no final do ano passado.

Como a doença é sazonal, o imunizante é modificado a cada ano, baseado nos três subtipos do vírus influenza que mais circularam no último ano no hemisfério Sul monitorados e indicados pela Organização Mundial da Saúde (OMS). Os imunizantes são atualizados e usados em campanhas de vacinação anuais – geralmente realizadas antes do inverno, quando aumentam os casos de gripe.